quarta-feira, 23 de abril de 2014

Ciência e Religião em Crise de Identidade


Por Stanley L. Jaki

Tradução: Cristiano de Aquino e Wagner de Souza
Texto Original : http://goo.gl/Jaoiqr


      Há cerca de trezentos anos, não eram poucos os cientistas que falavam de ciência e religião unidas numa sagrada aliança. Dois séculos mais tarde, os teólogos escarneciam da guerra em que pareciam ambas eternamente empenhadas. Hoje, muitos teólogos e alguns cientistas referem-se à mútua relação entre ciência e religião, essas duas forças primordiais da vida humana.

sábado, 19 de abril de 2014

Os cientistas e a filosofia – Entrevista com Stanley Jaki

Pe. Stanley L. Jaki
Por Molly Baldwin e Patricia Pintado Mascareño

Nesta entrevista, o Dr. Stanley Jaki – autoridade mundialmente reconhecida em História e Filosofia da Ciência – fala sobre as relações (nem sempre pacíficas) entre o trabalho científico e as questões filosóficas e religiosas que estão na base de toda a Ciência.




"Idéias têm Consequências", de Richard M. Weaver




      Em um livro que se tornou um clássico, Richard M. Weaver diagnostica impiedosamente as doenças de nossa época, oferecendo uma solução realista. Ele afirma que o mundo é inteligível e que o homem é livre. As catástrofes de nossa época não são produto da necessidade, mas de decisões pouco sábias. Uma cura, ele sugere, é possível. Ela encontra-se no uso correto da razão, na renovada aceitação de uma realidade absoluta e no reconhecimento de que as ideias – como as ações – têm consequências.

"Brilhantemente escrito, audaz e radical... Este livro deixará o público chocado, e o choque filosófico é o princípio da sabedoria."
Paul Tillich

"Um diagnóstico profundo da enfermidade que assola nossa cultura."
Reinhold Niebuhr

"A explicação que Richard M. Weaver dá do colapso do homem moderno é a melhor em muitos anos."
John Crowe Ransom

sexta-feira, 18 de abril de 2014

"Fuga do Campo 14", de Blaine Harden



       Shin Dong-hyuk nasceu e cresceu no Campo 14, um dos imensos complexos destinados a presos políticos da Coreia do Norte. Seus residentes estão condenados a trabalhar até 15 horas por dia, sofrendo fome e frio, sujeitos a uma rotina de violências sumárias – aos 13 anos, Shin assistiu à execução da mãe e do irmão mais velho por tentarem escapar. De lá, ninguém foge. Existe apenas uma exceção. Determinado a descobrir como é a vida do outro lado da cerca eletrificada, Shin supera todo tipo de dificuldade e consegue deixar a Coreia do Norte. Mas as marcas do passado ainda estão em seu corpo e assombram sua mente, pois durante muitos anos ele guardou um terrível segredo. Em "Fuga do Campo 14", o jornalista Blaine Harden lança luz sobre uma realidade sinistra, que até então permanecia oculta e impenetrável ao olhar do Ocidente. Com sensibilidade, ele acompanha a impressionante jornada de Shin rumo à liberdade."